A mesa dos enjeitados e a função assistencial da criação dos expostos na Lisboa moderna (1657-1768): estudo orgânico – Funcional, de Nelson Antão

Digital

Description

Existe em Portugal uma já considerável produção historiográfica em torno da temática da assistência e da caridade, dos seus modelos organizativos e paradigmas mentais, das práticas assistenciais e de algumas entidades responsáveis pela sua concretização. Os estudos e a investigação neste campo encontram-se particularmente desenvolvidos no que respeita aos períodos medieval e moderno. Porém, neste último caso, a produção científica tem-se concentrado, sobretudo, no século XVI (primeiras décadas) e no século XVIII. Para além destes aspetos temos de sinalizar a carência de estudos orgânico-funcionais de âmbito arquivístico, no quadro das Ciências da Informação e Documentação, que permitam delimitar e representar o contexto de produção dos documentos, relacionando-os com as funções de cujo cumprimento resultava a criação, utilização e acumulação de documentos por parte das instituições.

O presente estudo tem como objetivo geral efetuar uma caraterização institucional e orgânicofuncional das entidades que, na cidade de Lisboa, entre os primeiros anos de Quinhentos, até ao último quartel do século XVIII, tiveram como competência assegurar a função assistencial de acolhimento, sustento, encaminhamento e educação das crianças expostas: o Hospital Real de Todos-os-Santos, a Confraria da Misericórdia de Lisboa e a Mesa dos Enjeitados.

Authors: Delmira Maçãs Nelson Moreira Antão
Ilustrador: Imagem da capa: Pormenor da gravura da cidade de Lisboa, da autoria de Matthäus Merian,. Olisippo = Lisabona .- [S.l. : Mattheus Merian,ca 1700]. – 1 vista : gravura aguarelada. Arquivo Histórico da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, Coleção de gravuras.

Ano de publicação: 2020
Editor: SCML translated
ISBN: 9789899021235

 

Reviews

There are no reviews yet.

Be the first to review “A mesa dos enjeitados e a função assistencial da criação dos expostos na Lisboa moderna (1657-1768): estudo orgânico – Funcional, de Nelson Antão”
en_USEnglish